Notícias
Buscar

Projeto Monitora apresentado no MEDTROP


No último dia do Congresso Virtual da Sociedade de Medicina Tropical (Medtrop), a mesa redonda Parcerias e Redes trouxe para o debate segmentos que atuam no enfrentamento da TB, associando sociedade civil, gestores, academia, parlamento e outro segmentos. O painel teve a moderação de Mônica Kramer da REDE TB A advogada Marcia Leão, membro da Secretaria Executiva Colegiada da Parceria Brasileira contra a Tuberculose - StopTB Brasil apresentou o histórico, realizações e atuações do fórum. Criada em 2004, a Parceria Brasileira é inspirada na Stop TB Partnership, instituição internacionalmente reconhecida, que tem como meta eliminar a tuberculose como problema de saúde pública no mundo. No Brasil, Parceria Brasileira – Stop TB Brasil é composta por mais de 100 organizações e tem atuado no monitoramento da estratégia nacional de enfrentamento à tuberculose, apoio aos estados e municípios na resposta à doença, além de atividades de ensino e pesquisa. Projeto de Monitoramento TB no Brasil Márcia apresentou o projeto Monitora TB que tem como foco promover ações de advocacy, com base em atividades de monitoramento e avaliação, para o controle mais efetivo da tuberculose e da coinfecção TB/HIV, no Brasil, executando diversas atividades, como a criação de uma plataforma com repositório reunindo informações relevantes, elaboração de diagnóstico situacional a partir de aplicação de inquérito, desenvolvimento de capacitações e monitoramento de indicadores associados aos compromissos de enfrentamento da TB e elaboração de relatórios e de manual de monitoramento. Atualmente o projeto está organizando cursos virtuais de monitoramento e avaliação para o Controle da Tuberculose pela Sociedade Civil, destacando experiências vivenciadas dos/as alunos/as e propostas para a melhoria do cotidiano integrando ensino-serviço-comunidade. Os cursos, num total de 20 horas, são totalmente virtuais e gratuitos, feito em sistema autoguiado, mas com o apoio de tutores e a disponibilização de aulas virtuais. Com plantões de dúvidas e constante acompanhamento. A mesa teve ainda a participação da Rede Brasileira de Comitês e Rede Brasileira de Enfermagem por um Brasil Livre da TB.

7 visualizações0 comentário