Notícias
Buscar

Amazonas registra mais de 1,9 mil casos de tuberculose em oito meses

Estado ocupa o primeiro lugar em taxa de incidência da doença no Brasil. Especialista orienta sobre cuidados e prevenção contra doença.

Por G1 AM 10/09/2021 19h31 Atualizado há 3 dias O Amazonas ocupa o primeiro lugar em taxa de incidência de tuberculose no Brasil, com 64,8 casos por 100 mil habitantes. Entre janeiro e agosto deste ano, 1.980 casos foram notificados. Do total de casos registrados neste ano, 70,3% estão localizados em Manaus, sendo 1.392 casos na capital. No restante do estado, os municípios que mais apresentaram casos foram: Manacapuru (60), Tefé (50), Tabatinga (42) e Iranduba (39).

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Marlucia Garrido, a principal forma de se prevenir da tuberculose é estar atento aos sintomas da doença, pois podem ser confundidos com os sintomas da Covid-19, em que a tosse persiste por uma semana, além de sintomas gripais. “O principal sintoma que diferencia as duas doenças é o tempo de duração da tosse. Na tuberculose, a duração é de duas semanas ou mais, porém é comum também o paciente apresentar falta de apetite e perda de peso, febre baixa no fim do dia e sudorese noturna”, disse. Algumas condições que podem levar ao agravamento da doença são: má alimentação; vícios como fumo, drogas e alcoolismo; desnutrição; doenças como HIV, diabetes e câncer. A tuberculose é transmissível pelo ar e pode ser causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como bacilo de Koch, que tem evolução costumeiramente lenta. A doença pode levar semanas, meses ou até mesmo anos para apresentar os primeiros sintomas no organismo humano. Ainda conforme Garrido, a bactéria da tuberculose pode infectar diversas pessoas que convivem com doentes de tuberculose e somente desenvolver a doença em casos de imunidade enfraquecida. Casos de tuberculose estão em alta no Amazonas Tratamento Ao apresentar sintomas suspeitos de tuberculose, é necessário procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e informar os sintomas. Na unidade, o paciente será submetido a um exame de baciloscopia direta de escarro e, caso seja detectada a Mycobacterium tuberculosis, a pessoa receberá o tratamento diretamente pela UBS.

Ainda conforme Marlucia, é importante seguir corretamente o tratamento para garantir a recuperação e quebra da cadeia de transmissão. Ela explica que quem não realiza o tratamento adequadamente pode continuar transmitindo a doença para outras pessoas. Fonte:

https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2021/09/10/amazonas-registra-mais-de-19-mil-casos-de-tuberculose-em-oito-meses.ghtml?fbclid=IwAR3YUfke3qrfwMcCwV6igrN5SQ5FQVY-FMUhQoFplQBaFnKTkZ2wNv2ojWA

70,3% dos casos de tuberculose no Amazonas estão localizados em Manaus. — Foto: Girlene Medeiros/FVS-AM

3 visualizações0 comentário